Arma Quente – Diego e Victor Hugo

Arma Quente – Diego e Victor Hugo (Letra e Música para Ouvir)

O problema de conhecer os bares novos da cidade
É que a probabilidade de encontrar sua antiga saudade
É grande, parceiro
E não deu outra
Eu cheguei
Ela tava aqui na minha frente
Bebendo, sorrindo, linda, como sempre
Mas tudo bem, era só mais uma sexta-feira
O jeito foi tentar me esconder ali, entre um copo e outro
Ah, e é lógico, ela tava ali com um cara novo
E eu?

Só eu e um copo de cerveja
Ela no beija ou não beija
E me viu na mesa de trás
Foi aí que ela beijou mais

Eu duvidei que ela ia beijar o cara ali na minha frente
Só não contei que ela tava com raiva
E a raiva parceiro
É uma arma quente

Pedi ao garçom mais uma
Um cigarro
Um isqueiro
Fui fumar lá fora
Esbarrei com ela na porta do banheiro
É foda
O cara me viu
Olhou pra baixo, entendeu
Que não tinha ninguém naquele bar
Mais pra baixo do que eu

Pior que os beijos que assisti
Foi ver os dois com dó de mim
Eu quis brigar, mas não briguei
Não quis chorar, mas eu chorei

Só eu e o copo de cerveja
Ela no beija ou não beija
E me viu na mesa de trás
Foi aí que ela beijou mais

Eu quis brigar, mas não briguei
Não quis chorar, mas eu chorei
Só eu e o copo de cerveja

E o pior é que ela tava com raiva
E a raiva parceiro

Compositores: Flavinho Tinto/ Nando Marx/ Douglas Mello/ Victor Hugo

Lançamento de Músicas Sertanejo Maio 2024

Acesse as paradas de músicas Mais Tocadas e Lançamentos.

Share
Share